Bike com pneus Tubeless é boa? Vale a pena comprar?

Bike com pneus Tubeless é boa? Vale a pena comprar?

A câmara de ar de uma bicicleta é essencial quando falamos em conforto e segurança ao pedalar, essa peça traz estabilidade para a roda e protege a bike nas pedaladas. Mas você já imaginou um sistema que proporciona isso e que não utiliza essa câmara? Conheça mais neste artigo criado pela equipe do Bicicleta Para Todos.

Sim, esse sistema existe!  

E desde 1999 vem conquistando ciclistas e ganhando cada vez mais espaço no mercado,  substituindo a velha e conhecida câmara de ar.

A modernidade é tamanha que vem sendo comparada a evolução de um carro de câmbio manual para um carro de câmbio automático.

E quem utiliza carro automático conhece a praticidade a facilidade em dirigir.

Apesar de estar se popularizando principalmente entre modelos específicos para estradas, é difícil sair do tradicional, conhecido e funcional.

Para optar por utilizar um novo modelo de proteção é necessário pesquisar e conhecer os pontos negativos e positivos do produto.

Pensando nisso, nós do Bicicleta para todos vamos te apresentar as características da bike tubeless.

Indo direto ao ponto: Sim, as bicicletas com pneus tubeless são boas e valem muito a penas, já que elas são uma evolução de tecnologia, que querem um modelo que deem menos problemas, já que os pneus são selados, impedindo a saida do ar e protegendo de furos até 6mm.

Agora que você já sabe o que nossa equipe achou, você pode clicar no botão abaixo e encontrar ofertas ótimas na amazon, ou continuar lendo e entender um pouco melhor sobre o assunto.

VER OFERTAS DE TUBELESS

Você também pode conferir nossa lista com excelente bikes de aro 29 para você comprar.

O que é Bike Tubeless?

A estrutura da bicicleta tubeless é na tradução literal: sem tubo – é formada pelo pneu preso diretamente ao aro gerando leveza e maior durabilidade em percursos com obstáculos.

E é possível notar essa funcionalidade principalmente quando a quantidade de obstáculos é maior no caminho percorrido.

Esse sistema de proteção ao pneu permite que o ciclista consiga um desempenho melhor em lugares com cascalhos e lama, fazendo com que seja mais difícil a bike “atolar”, o que pode ocasionar transtornos e atrasos.

Além disso, também melhora a força da tração nas rodas e essa função é perfeita em terrenos arenosos onde é necessário exercer bastante força nos pedais para conseguir passar pela areia mantendo as peças em bom estado.

Geralmente esse tipo de bike é a preferida entre os ciclistas profissionais que precisam de velocidade e de que ocorra o mínimo possível de imprevistos no trajeto. Mas pode ser utilizada por ciclistas iniciantes também.

Você já deve imaginar que quando mais leve é determinada coisa, mais fácil fica de movimentar esse objeto, isso acontece com esse tipo de bike. Já que sem a câmara de ar a estrutura se torna consequentemente mais leve.

Mas como é possível que dessa forma a bicicleta se torne tão mais segura?

explicação sobre o que é pneu tubeless

A resposta é bem mais simples do que parece: o pneu é selado com uma cola específica impedindo a saída de ar e o tornando mais  resistente a furos e às temidas “snake bites” ou mordidas de cobra.

Para quem não conhece esse termo, mordidas de cobra são geradas quando a câmara é pressionada de tal forma entre o aro e o pneu que ocasiona furinhos parecidos com o que as serpentes deixam onde mordem, impedindo o bom funcionamento da bike.

Essa cola vai permanecer liquida dentro da estrutura permitindo que você fique tranquilo em relação a furos de até 6mm.

Isso acontece pois assim que entra em contato com o oxigênio que passa através do buraco, o selante endurece fazendo com que esses furos sejam rapidamente preenchidos.

Ainda não há um padrão em modelos de pneus e aros para tubeless mas, diversas empresas estão começando a fabricar de forma padronizada, no entanto,  você pode encontrar diversos desses modelos no mercado.

É importante que você peça recomendação na oficina de acordo com o modelo da sua bike ou que faça pesquisas antes de comprar. Evitando o desperdício caso o pneu não sirva para o propósito.

Dica: Lembre-se sempre de ter um ótimo farol para sua bike.

Benefícios

Em primeiro lugar: a leveza. Como você deve ter lido acima, sua bike vai ficar muito mais leve e não corre o risco de ser afetada pelas “picadas de cobra”. A bicicleta com câmara de ar é bastante propensa a estragos se comparada à tubeless.

Enquanto com a mais tradicional o risco de estragar durante uma viagem, uma trilha ou em uma competição é maior, a tubeless absorve melhor a pressão e proporciona maior tranquilidade no trajeto.

O peso do pneu somado aos obstáculos como pedras, por exemplo, podem ocasionar furos e essa situação obviamente demanda de uma pausa para realizar os reparos necessários e possíveis para continuar pedalando.

Além disso, essa leveza é ideal para terrenos mais íngremes que apresentam areia ou lama, deixando a bike mais rápida e a pedalada mais confortável.

Em segundo lugar, esse tipo de sistema também garante uma estabilidade maior nas curvas graças a aderência do pneu. Esse tipo de estrutura é recomendada principalmente para quem utiliza a mountain bike, deixando o percurso mais tranquilo.

É recomendada também para quem mora ou faz trilhas de bike em lugares com grande quantidade de cascalhos e pedras pontudas que podem vir a furar o pneu.

Para quem não utiliza a bike com muita frequência, em espaços de tempo maiores do que um mês é interessante fazer uma revisão antes de sair para detectar possíveis ressecamentos, com o selante ressecado, o sistema não funciona.

Quanto mais o pneu for movimentado, melhor vai funcionar o líquido, já que vai espalhar constantemente o selante pela roda dando cobertura em toda a parte interior.

Pontos negativos

Por possuir uma tecnologia diferente e mais avançada que o modelo convencional de pneu, as tubeless são mais caras pois não são quaisquer materiais que se adaptam a esse sistema, precisam ser materiais fabricados para essa finalidade específica.

Além de pagar pelos materiais que são específicos terá também o custo da mão de obra na oficina.

O custo com certeza é o fator que mais freia as pessoas em aderirem ao uso do pneu tubeless. O fato de que a facilidade de manutenção em casa e o custo de utilizar a câmara de ar ser menor prende os ciclistas no modelo tradicional.

O segundo fator é que o selante não é um material que ficará permanentemente em bom funcionamento dentro do pneu. Com o decorrer do tempo o material acaba ressecando. Afinal, é um líquido.

Você terá que abrir periodicamente ou ir até alguma oficina para verificar se precisa repor. Sem o selante a proposta não funciona. Então vai precisar ser reposto.

Outro ponto negativo é que a montagem em casa é se torna difícil, precisa ter muito cuidado ao montar para que a calibragem não fique baixa demais. O pneu de uma bike tubeless também precisa de calibragens mais frequentes e tem um limite mínimo de calibragem ideal pra o bom funcionamento.

Ao montar em casa também é muito importante saber a quantidade correta de selante para não colocar demais ou de menos. Isso pode impedir a cobertura de possíveis buracos ou deixar uma bagunça espalhando o material para todo o lado.

Além disso é preciso ter muito cuidado e se certificar que o pneu esteja bem fixado para evitar vazamento.

Não é porque o selante diminui os riscos de problemas com perfuração que seu pneu vai se tornar invencível, ainda que funcione bem para pequenos furos continue sendo cuidadoso (a) pois o material não aguenta grandes perfurações ou rasgos.

Mas esse problema pode ter solução. Já são comercializados kits de reparo específicos para tubeless e você pode levar um desses ao sair, dificilmente vai precisar mas, como diz o ditado: “é melhor prevenir que remediar”.

Por possuir um sistema diferente, montar pode ser muito difícil e por isso não é recomendado. Principalmente porque a bomba de ar que compramos para encher pneus em casa é mais fraca que a utilizada na oficina e pode não dar o acabamento adequado.

Como fazer Pneu Tubeless?

Você pode ver a explicação em vídeo ou em texto a seguir:

Em primeiríssimo lugar, é necessário lembrar que todos os produtos devem ser específicos para bike tubeless. Não adianta querer reaproveitar os materiais que você já tem para instalar um sistema diferente, não dá certo! Vai ser um desperdício de materiais e dinheiro.

Os materiais utilizados são:

  • Fita de aro;
  • Selante;
  • Pneu;
  • Válvula própria para tubeless.

Após ter todos os materiais, o segundo passo é limpar bem o aro, de preferência com álcool, para que qualquer resíduo de poeira seja eliminado.

A poeira pode atrapalhar a durabilidade da fita.

Pronto!

Agora com seu aro limpo estará pronto para que a fita seja colada.

Essa fita deve posta bem centralizada no aro e a função desse material é proteger ainda mais seu pneu de furos.

Em quarto lugar, vem a válvula. Possui aparência de um parafuso e no aro é possível perceber  lugares próprios para ser inserida.

Um x (xis) deve ser feito na fita em direção a um dos buracos com algum objeto perfurante para facilitar a entrada da válvula. retire a “porca”, encaixe o “parafuso” e por último rosqueie a “porca” até que fique bem firme.

Por último, deve ser colocado o pneu e esse processo deve ser feito por partes, colocando um lado e depois o outro de forma que fique o espaço para colocar o selante DENTRO DO PNEU.

Para que esse selante fique bem distribuído é importante “agitar” fazendo círculos mas, quanto mais você utilizar a bike, melhor será a distribuição, e a proteção estará sendo garantida no decorrer do percurso.

motivos para usar pneu tubeless

Funcionalidade na prática

As principais bikes utilizadas em trilhas são a road bike e a montain bike já que apresentam características que as tornam ideais para trajetos com muito obstáculos ou que demandem de maior velocidade.

Confira abaixo os motivos pelos quais o sistema tubeless se encaixa perfeitamente para esses modelos.

Montain Bike

Como o próprio nome já diz, esse tipo de bike, conhecida também pela sigla MTB, é ideal para percursos em terrenos montanhosos. Onde o principal objetivo é passar por grandes obstáculos.

Mas, apesar disso é comum ser utilizada em outros lugares como trilhas em fazendas ou estradas.

Mesmo com a diversidade de opções de lugares onde se pode praticar, esse tipo de atividade geralmente é feita em lugares isolados exigindo concentração e resistência do ciclista.

O sistema tubeless cai como uma luva para esse tipo de atividade, economizando tempo que seria gasto em reparos e também proporciona leveza garantindo a velocidade necessária para competições.

Estradas assim contém muitos espinhos e pedras pontudas que podem furar o pneu. Além do mais, utilizando câmara de ar é muito fácil surgirem as mordidas de cobra.

Isso pode acontecer por causa da força que o ciclista precisa colocar na bike para passar por terrenos íngremes fazendo com que o aro do pneu fure a câmara de ar.

Road Bike

Conhecida também como bike de estrada ou bike speed, é utilizada para percursos que exigem altas velocidades e o design moderno e dinâmico proporciona essa experiência.

Podem ser utilizadas em estradas de terra ou em pistas asfaltadas e quem conhece sabe que no asfalto é fácil encontrar muitas britas soltas no caminho que podem furar o pneu.

Quando está em muita velocidade, a percepção do caminho pode ser prejudicada ou pode ocorrer de o ciclista não conseguir desviar de algum obstáculo a tempo principalmente em caminhos que apresentam subidas.

O fato de o sistema tubeless tornar o pneu mais resistente a furos ajuda bastante. Mesmo que não seja em competições, precisar parar para realizar reparos pode se tornar exaustivo e incômodo então, para quem puder, evitar esse tipo de situação é maravilhoso!

Além do mais, como foi dito anteriormente, a leveza da tubeless vai proporcionar maior velocidade.

Uma dica importante é sempre garantir sua própria experiência com novidades tecnológicas.

Você pode até pedir opiniões a terceiros mas, é imprescindível que a SUA opinião sobre algo seja baseado na SUA experiência.

Muitos fatores podem influenciar na utilização prática da tubeless como o peso do ciclista.

De fato, há o gasto com manutenção e da instalação que é diferente e precisa de mais cuidado mas, é necessário pesar os benefícios que esse sistema pode proporcionar de acordo com a finalidade que você deseja.

Não se prenda ao custo se você percebeu que esse modelo será melhor para seus percursos.

Gostou do artigo? Me conte nos comentários quais suas dúvidas e impressões sobre a tubeless.