07 Melhores Locais para Pedalar em São Paulo

07 Melhores Locais para Pedalar em São Paulo

Existem diversos lugares incríveis para pedalar em São Paulo - desde parques, espaços ao ar livre, trilhas e até mesmo locais para ciclismo esportivo. Separamos os 7 melhores para todo tipo de ciclista que deseja se aventurar em uma bike pela capital!

Uma das maravilhas de pedalar é a oportunidade de aproveitar o ar livre, especialmente quando temos lugares amplos e com muito espaço para desbravar em cima da bicicleta.

Mas esse pode ser um desafio grande especialmente para as pessoas que moram em cidades grandes, como São Paulo.

Pode ser difícil encontrar locais bons para pedalar, especialmente se você ainda não conhece muito da cidade. Mas não é impossível! E para te provar isso separamos 5 lugares incríveis para você conhecer pedalando em São Paulo.

Dornicke, Public domain, via Wikimedia Commons

Parque Ibirapuera

O Parque Ibirapuera é praticamente o cartão postal de São Paulo.

Quando falamos nessa grande capital, um dos primeiros lugares que mais lembramos é esse parque gigantesco e perfeito para quem ama pedalar ao ar livre.

E não é a toa: o Ibirapuera é o parque urbano mais importante de São Paulo e ele é enorme, contando com 1,6 milhão de m2. Ou seja, tem muito espaço!

E o melhor de tudo é que ele é um parque completo, com toda uma infraestrutura fantástica, com quadras iluminadas, pistas de corrida, passeio e descanso, assim como também áreas abertas para shows. Além disso, não podemos escrever que ele possui ciclovias perfeitas para quem deseja pedalar com segurança e liberdade.

O Parque Ibirapuera é um dos pontos turísticos mais importantes de São Paulo, com museus, campos de futebol, playgrounds, lanchonetes, restaurantes…

E uma das vantagens é que lá há um serviço de aluguel de bicicleta - ideal especialmente para quem mora muito longe e não gosta de ficar indo para lugares mais distantes com a sua bike.

Ou seja, se você está buscando por um lugar incrível para pedalar em São Paulo, com certeza o Parque Ibirapuera é a sua primeira opção.

Mas não é a única!

rodrigodemarque, CC BY 3.0, via Wikimedia Commons

Parque do Carmo

Outra opção excelente de parque para você pedalar em São Paulo é o Parque do Carmo.

Ele conta com 1 milhão e meio de metros quadrados, sendo muito espaçoso e com um ambiente muito gostoso para quem deseja pedalar aproveitando o ar livre.

Além disso, as paisagens do Parque do Carmo são maravilhosas, especialmente por conta de vegetação muito diversidade. No Parque do Carmo você encontra eucaliptais, gramados, cafezais, pomares, e o boque de cerejeiras-de-Okinawa - onde você pode tirar fotos fantásticas, pois a vista é de tirar o fôlego!

Lá também possui uma infraestrutura fantástica para quem deseja praticar outros esportes além de pedalar, pois no Parque do Carmo você encontra pistas de atletismo, cooper, campos de futebol, e espaços para fazer piqueniques.

No Parque do Carmo você também encontra uma excelente ciclovia para conhecer todo o parque em cima da sua bicicleta, pedalando com liberdade por um dos melhores lugares que existem na zona leste da grande São Paulo.

Vale a pena demais conhecer!

Parque Villa Lobos

Um pouco menor do que os parques anteriores, o Villa Lobos contem pouco mais de 730 mil metros quadrados e é composto por diversas áreas verdes e também toda uma infraestrutura para quem deseja praticar esportes em seus espaços, como uma ciclovia, pistas de cooper, quadras e campos para futebol.

O Parque Villa Lobos, que foi fundado em 1989, também possui excelentes espaços para lazer, com mais tranquilidade, como playground e lanchonetes. Ou seja, é um ambiente bem familiar e perfeito para você passear nos fins de semana e aproveitar o espaço para pedalar com tranquilidade.

Ele está localizado na região Oeste de São Paulo e ele recebe em torno de 5 mil pessoas por dia, durante a semana e cerca de 20 mil pessoas aos sábados e domingos.

Ciclovia Rio Pinheiros

Embora sejam opções maravilhosas para conhecer, visitar e passear, os parques não são a única opção para quem deseja pedalar por São Paulo. Pelo contrário!

Existem várias áreas especiais na cidade para os ciclistas - tanto os profissionais que desejam treinar em ciclovias, tanto para as pessoas que desejam adquirir um estilo de vida mais saudável utilizando a bike como meio de deslocamento.

E uma das melhores opções, sem dúvidas, é a Ciclovia Rio Pinheiros.

Ela conta com 21,5 quilômetros e é uma das melhores opções para quem deseja todos os dias pedalar por uma das áreas mais importantes de São Paulo - seja como forma de lazer, ou realmente para se deslocar entre a zona Sul e Oeste, da sua casa para o trabalho (e vice-versa).

É importante ficar atento, pois a Ciclovia Rio Pinheiros tem horário de funcionamento! Não, ela não fica aperta 24 horas por dia, ok? Todos os dias, ela é aberta as 5:30 da manhã e permanece assim até as 7 horas da noite (19h), quando é fechado. Portanto, se você deseja começar a usá-la é necessário se programar dentro desse intervalo de horários!

Ao longo de toda sua extensão ela conta com diversos pontos com banheiros e bebedouros e também possui diversos acessos diferentes, como na:

  • Avenida Miguel Yunes;
  • Estação Jurabatuba;
  • Ponte Cidade Jardim;
  • Ponte da Cidade Universitária;
  • Ciclopassarela do Parque do Povo;
  • Estação Vila Olímpica da CPTM;
  • Estação Santo Amaro da CPTM.

Além disso, existem também alguns outros acessos que não são oficiais. Mas, de um modo geral, a Ciclovia Rio Pinheiros é muito bem localizada e possui diversos pontos para você conseguir acessá-la com facilidade e segurança.

Avenida Paulista

Entre todos os lugares de São Paulo, a Avenida Paulista é a mais conhecida! Seja por conta do Ano Novo da Capital que acontece lá ou pelo trânsito todos os dias da semana.

No entanto, a Avenida Paulista pode ser um excelente opção para quem deseja pedalar aos domingos.

Isso porque, aos domingos, ela está fechada para a circulação de carros e aberta aos pedestres e ciclistas.

Na Avenida Paulista estão localizados diversos pontos importantes e interessantes da grande capital, como o Centro Cultural Japan House, o SESC Paulista, o MASP (Museu de Arte de São Paulo), e o Itaú Cultural.

Ao longo da Avenida, aos domingos, as pessoas aproveitam o espaço para andar da patinete, patins e bikes.

Além disso, existem várias atrações nas ruas, apresentações ao ar livre e também ambulantes. É um passeio muito bacana nos domingos, mas durante estes tempos é sempre importante conferir antes se o local não está com muita aglomeração.

Com certeza existem dois tipos diferentes da mesma Avenida Paulista: uma que existe entre as segundas e sábados, e aquela aos domingos, cheia de lazer e diversão - e, claro, oportunidades para pedalar livremente!

Além da própria Avenida, em 2015 foi inaugurada no canteiro central da Avenida Paulista uma ciclovia, que conta com uma extensão de 2,7 quilômetros, conectando a Praça Oswaldo Cruz e a Avenida Angélica.

Pico do Jaraguá

Claro que existem também espaços em São Paulo para quem deseja pedalar com um treino pesado - não apenas ficando nas ciclovias e parques mais tranquilos da cidade.

Para quem deseja uma aventura a mais, o Pico do Jaraguá é uma opção excelente!

Ele fica localizado no Parque Estadual do Jaraguá, que é um dos últimos remanescentes de Mata Atlântica de toda a região metropolitana de São Paulo. Ou seja, é um espaço incrível para quem ama estar conectado com a natureza e também para quem gosta de pedalar com mais subidas.

Isso porque o Pico do Jaraguá é o ponto mais alto de toda a cidade de São Paulo. Ele conta com mais de 1.135 metros de altitude, ao total, e oferece uma vista incrível.

Ao total, no Parque Estadual do Jaraguá, são quase 500 hectares de áreas de conservação e é um espaço perfeito para quem deseja fazer trilhas, pedalar, correr ou fazer caminhadas e aproveitar todo o ar puro em meio à natureza.

Alguns ciclistas recomendam que você vá de carro, levando sua bicicleta para pedalar após chegar lá, para aproveitar melhor e sem se cansar tanto.

Se você deseja um lugar em meio à natureza para pedalar pesado, sem medo de subida, com certeza você precisa ir até o Pico do Jaraguá. Mas cuidado com o horário! É importante sempre conferir antes qual o horário de funcionamento do Parque, possibilitando que você tenha acesso livre ao Pico do Jaraguá.

Campus USP

Se você encara o ciclismo realmente como um esporte e deseja um lugar especialmente preparado para realizar treinos, este é o ambiente perfeito (e gratuito) em São Paulo que você pode aproveitar!

Para o ciclismo esportivo, o Campus da USP é um dos melhores locais para pedalar em toda a cidade de São Paulo.

Isso porque eles possuem uma infraestrutura própria de alta qualidade, com excelentes ciclovias especiais para o ciclismo esportivo.

O espaço todo é muito organizado e seguro, mas por conta disso também possui diversas regras e restrições.

Por exemplo, os ciclistas esportivos só poderão pedalar por lá nas terças, quintas e sábados e o horário é bastante limitado: das 4h30 às 6h30.

Além disso, no regulamento da Cidade Universitária há algumas regras que restringem quem pode pedalar no ambiente.

Primeiro, é necessário possuir o CEC (identificação como Ciclista Esportivo Cadastrado - que já vamos mostrar como você pode adquirir). Também é obrigatório estar com equipamentos de proteção individual.

Além disso, é importante respeitar as regras comuns de trânsito e não é permitido treinar em grupos com mais de quatro ciclistas, do mesmo modo é proibido realizar competições entre ciclistas.

Ou seja, é um espaço bastante regulamentado, mas também muito seguro e perfeito para quem é um ciclista esportivo e busca um local bom para treinar em São Paulo.

Como obter permissão para pedalar no Campus USP?

Como falamos, para você aproveitar a ciclovia e pedalar no Campus da USP é necessário estar portando o CEC. Para isso é necessário se cadastrar no site da Prefeitura do Campus da Capital.

Lá você poderá obter de forma gratuita a identificação de Ciclista Esportivo Cadastrado (CEC). Essa identificação deverá ser impressa e estar visível tanto em sua bicicleta como em seu capacete, para que seja facilmente visualizado e confirmado que você é um ciclista autorizado para utilizar aquele espaço.

Você apenas precisa renovar atualmente o seu cadastro para poder continuar usando o espaço para realizar os seus treinos esportivos.

Dicas para pedalar em São Paulo

Se você mora em São Paulo e ainda é novo nessa vida de ciclismo, existem algumas dicas que precisamos te dar para você começar a pedalar pela capital.

A primeira de todas é você sempre preferir lugares que sejam mais protegidos, com segurança, como os parques e ciclovias oficiais, como a Rio Pinheiros.

Afinal, São Paulo é uma cidade grande e, infelizmente, muito violenta também. Por isso, é importante optar por espaços que consigam te garantir uma segurança maior.

Também é importante você pedalar sempre em ciclovias, que são espaços preparados para receber ciclistas. Mas, ainda assim, é essencial que você pedale sempre com algumas preocupações, como acessórios de sinalização.

Além disso, nesse tempo em que temos vivido, é sempre bom dar preferência para espaços mais amplos, como os Parques apresentados aqui no artigo.

Isso garante que você corra menos riscos de acabar saindo de casa e enfrentando uma aglomeração, colocando a sua saúde em risco em um momento tão complicado como este que estamos vivendo.

E por falar em cuidado com a saúde, nesse momento é muito importante continuar usando a máscara - e isso inclui também enquanto você faz atividades físicas, como pedalar.

Sabemos que isso pode ser mais difícil, mas existem vários modelos diferentes  (e seguros!) de máscara que são perfeitos para se exercitar e pedalar.

Viu, só? Não é porque você vive em uma cidade grande que isso significa que você não possa pedalar por aí! Inclusive, em São Paulo existem vários ambientes diferentes, para diferentes categorias de ciclismo - do lazer ao esportivo - e gratuitos!

Aproveite esses espaços especiais da grande São Paulo para subir em sua bike e começar a se movimentar.

Se você conhece mais algum lugar incrível para pedalar em São Paulo, conta aqui nos comentários para a gente conhecer também!