Melhores Parques e Trilhas em Salvador — BA

foto com legenda salvador parques e trilhas

Salvador é uma cidade conhecida por ser um grande centro metropolitano e com inúmeros pontos turísticos que podem ser visitados usando uma bike. Fizemos uma lista para o Bicicleta para Todos com os melhores Parques e Trilhas da região. Continue lendo para conferir.

Salvador é a cidade mais reconhecida da Bahia e, essa fama vem do fato do valor histórico que a cidade possui e, por ser a capital do estado, se tornando um grande centro comercial.

Se você mora na cidade ou está pensando em visita-la e quer saber quais os melhores locais para pedalar por lá, fiz uma lista que pode te ajudar.

Leia minhas dicas e monte seu roteiro.

Dica: Confira os melhores lugares para pedalar no Rio de Janeiro.

Parque de Pituaçu

O Parque de Pituaçu está localizado próximo à orla bem de frente ao Centro Administrativo de Salvador.

São duas entradas disponíveis, você poderá ir pela escada ou entrar direto na trilha em uma descida íngreme para já iniciar o percurso com adrenalina.

Logo no início da trilha estará o primeiro obstáculo: as ladeiras. Ladeiras essas divididas em três partes que dão no campo de futebol.

Essa área é bem íngreme devido ao movimento de pessoas e bicicletas que passam por lá, além disso, em tempos chuvosos fica bem escorregadia.

O solo é feito com massapê bem argiloso, por isso, será mais um obstáculo para você.

Todo o percurso tem muitos buracos, valas, pedras e cascalhos e uma ladeira em específico, bastante vertical que requer impulso e força para subir.

Se prepare para um terreno que escorrega muito, já que Salvador possui um alto índice de chuvas e o sol não seca bem o solo dessa área.

Esse é com certeza um percurso para quem gosta de trilhas com muitos obstáculos e de grau difícil.

As descidas podem ser bem arriscadas e requerem equilíbrio ao passar.

Infelizmente o parque não possui segurança e quem vai, estará por conta própria. O ideal é que você vá com um grupo.

Parque das Dunas

Para entrar no Parque é necessário tocar o sininho que fica logo no portão de entrada e aguardar alguém vir te receber.

Esse é o maior parque urbano de dunas, lagoas e restinga do Brasil que é administrado pela UNIDUNAS, Universidade Livre das Dunas e Restingas em Salvador.

O local não possui fim lucrativos e é aberto para visitantes, trilheiros, instituições de ensino e pesquisadores, localizado próximo da praia de Ipitanga.

São várias as trilhas no espaço e a mais curta é a azul. É possível revisar o território no mapa colocado na entrada do local.

O ambiente é equipado com área de convivência, auditório, loja, banheiros, recepção e trilhas para pedestres e ciclistas.

Você poderá conferir a horta que foi implantada com a finalidade de preservar plantas consideradas em extinção como o pau-brasil, por exemplo.

A vegetação local é o que preserva as dunas, já que impedem a movimentação constante da areia.

A partir daí, esteja ciente que o solo é repleto de areia solta, requer bastante equilíbrio para quem vai pedalando.

As descidas podem ser extensas e repletas de adrenalina.

Parque da Cidade

O Parque Joventino Silva, popularmente conhecido como Parque da Cidade é uma opção gratuita de diversão no centro metropolitano e capital baiana.

Esse é o único parque que ainda possui reservas remanescentes da mata atlântica.

Localizado na região do Itaigara, logo em frente ao Shopping Passeio. Possui frente do local é bem arborizada, você verá muitas árvores antes mesmo de entrar.

De território extenso, as vias são largas e bem sinalizadas, você terá espaço suficiente para pedalar com outras pessoas e também para interagir com pedestres.

O local não parece ter profissionais para supervisionarem, isso traz uma certa dúvida se é seguro ou não. O que eu recomendo é a ida durante o dia e acompanhado, de preferência em grupo.

Há um parque para crianças com cantinho da leitura caso você queira levar seus filhos.

O local conta com pista de skate e é provável que você encontre carros transitando no espaço.

É um excelente lugar para pedalar e movimentar o corpo aproveitando os

Finalizando o passeio no parque, você poderá voltar para casa ou caminhar um pouco pelo shopping que fica logo ao lado.

Seguindo as placas, você poderá ser direcionado (a) para a trilha e se divertir ainda mais com sua magrela.

Não esqueça de levar o capacete e a garrafa de água.

Ciclovia da Orla

  • Endereço: Você poderá escolher qualquer parte da orla.

  • Redes sociais: Não possui.

  • Como chegar: Selecione no mapa a parte da orla que deseja.

O ponto positivo de pedalar na orla é que se você mora longe e não pode ir de bike, é possível pegar uma das bicicletas disponibilizadas pela prefeitura na estação gratuita.

Há o calçadão da orla, mas, o ideal é que você pedale pela ciclovia que fica logo ao lado dessa calçada.

Você poderá pedalar por toda a orla e devolver a bike em qualquer outra estação que encontrar pela frente.

Durante o percurso é possível passar pelo Jardim da Lapa e encontrar barracas, caldo de cana e água de côco para se refrescar.

A ciclovia é extensa e também passa pelo Jardim de Alah, onde você poderá parar, fazer um piquenique e descansar um pouco.

Você poderá encontrar outros ciclistas e pedestres caminhando ou sentadas na grama.

Lembre-se de que há um tempo para usar as bicicletas, quando acaba esse período, a bike trava como um sistema antifurto.

A ciclovia da orla é um percurso relativamente tranquilo, bem sinalizado e fresco por ficar próxima à praia.

Você poderá pedalar por um grande percurso ou parar antes de finalizada a ciclovia para descansar e quem sabe, fazer alguma refeição em uma das barracas.

Parque dos Ventos

Essa é mais uma opção gratuita de lazer em Salvador que foi inaugurado em 2020 e, está aberto das 5:30 hs às 21:30 hs de terça a domingo.

Localizado próximo ao Centro de Convenções, difere do Parque da Cidade por não ser tão arborizado na frente e por ter vendedores ambulantes trabalhando na entrada.

O espaço interno é amplo e com vias espaçosas para visitantes, pedestres ou ciclistas, com algumas opções de entretenimento como o slackline.

Além do calçamento bem organizado, o parque conta com ciclovia especialmente para quem vai de bike.

O parque é voltado para o incentivo da prática de esportes, com pista de patins e espaço para quem quer praticar parkour, por exemplo.

O melhor horário para visitar o local é no final da tarde, principalmente por ser fresco e ter maior interação de pessoas.Mas, também há a opção de ir durante a noite ou bem cedo pela manhã.

O que mais chama atenção no ambiente é a ponte curvada localizada bem ao centro que, além de ser usada por pedestres, é comum ser vista como rampa para ciclistas e pessoas com patins que querem mais adrenalina.

O Parque dos Ventos fica bem próximo à praia, você poderá tirar um tempinho para visitar o mar.

Avenida Centenário

Se você vai ficar uns dias em Salvador ou já mora na cidade e está procurando um roteiro para pedalar, com certeza, recomendo a Avenida Centenário.

Localizada no Bairro Barra, próxima da entrada do Calabás, é uma rota bastante movimentada de pedestres e veículos, considerada uma das áreas mais bonitas do bairro.

Bem arborizada, auxilia muito para quem precisa atravessar a avenida quando está muito calor, principalmente por ser um dos locais usados como circuito do carnaval.

Durante o local, você também encontrará academias públicas implementadas pela prefeitura na tentativa de promover um estilo de vida saudável.

O trajeto parece um grande centro comercial, não é à toa que o bairro foi escolhido para ser a sede de um dos shoppings da capital baiana.

Ideal para quem mora ou está visitando esse grande centro urbano e, ainda assim, quer um roteiro de bike em contato com elementos naturais.

Se você é visitante e quer conhecer mais da realidade de Salvador, pegue sua bike e vá conhecer a Avenida Centenário.

Avenida do Contorno

A Avenida do Contorno é mais um lugar em Salvador muito famoso entre os ciclistas devido as ladeiras que deverão ser enfrentadas até finalizar o percurso.

Essa avenida lida a área conhecida como Cidade Baixa até o Vale da Canela, localizado na Cidade Alta.

Originalmente deveria ser um trajeto de ligação entre a Cidade Baixa e o bairro Barra atravessando a Baía de Todos os Santos, mas, o projeto foi modificado devido às críticas.

A subida possui 1,27 km e, como um percurso asfaltado, ideal para quem gosta de pedal com velocidade como o speed, fica entre um paredão e uma “ribanceira”.

Esse é um percurso para quem gosta de adrenalina, já que além de exigir agilidade é uma rota compartilhada com veículos motorizados como carros e ônibus, por exemplo.

Lembre-se de levar todos os acessórios de segurança, principalmente por não haver ciclovia ou ciclofaixa no local.

Pedalando por toda a avenida é relativamente extenso, vá preparado (a) para demorar.

Além disso, é possível encontrar engarrafamentos durante o percurso por ser uma pista bastante movimentada.

O ideal é que você vá acompanhado para ter ajuda em caso de acidentes ou possíveis assaltos, nunca se sabe.

Farol da Barra

O Farol da Barra é um dos cartões postais mais famosos de Salvador e a principal parada para quem visita à cidade.

Além da beleza da arquitetura, o lugar é um museu náutico que conta muito sobre a História do Brasil. Perfeito para quem gosta de passeios turísticos com bastante informação histórica.

A torre foi instalada em homenagem a Dom Pedro II, no ano de 1839 e possui 22 metros de altura.

Uma das formas de chegar é indo por Ondina pedalando pela ciclofaixa da orla. Um pedal bem próximo ao mar.

Os melhores horários para realizar esse trajeto são de tardezinha quando está quase anoitecendo e bem cedo pela manhã. São os períodos mais frescos, calmos e em que a vista está mais bonita graças ao nascer ou ao pôr-do-sol.

Indo pela Ondina você logo verá a calçada compartilhada do Farol da Barra.

Além de movimentar o corpo, você conhecerá um dos pontos turísticos mais famosos da capital da Bahia e poderá levar muitas fotos como recordação.

Pela manhã, nos primeiros horários, o lugar é pouco movimentado e você terá maior liberdade para pedalar em volta do monumento.

Trilha da Gancheira

A trilha da Gancheira fica localizada no Parque Tecnológico de Salvador, que fica na Avenida Paralela.

O parque possui entre outras finalidades abrigar empresas ligadas à tecnologia da informação (TI), além de ser palco do desenvolvimento da bioinformática e lá são desenvolvidos muitos softwares.

Para iniciar na trilha, basta seguir direto na sede do parque e você poderá começar o circuito que tem aproximadamente 7 km. É bem acessível por ser dentro da cidade.

A trilha é de grau médio e o chão é todo de terra batida. A paisagem é bem arborizada repleta de pedras e cascalhos.

Com pequenas ladeiras, o percurso requer persistência, força, agilidade e equilíbrio, mesmo que seja considerado intermediário.

Ideal para quem está visitando a cidade, mas, não quer abrir mão do Mountain Bike e da adrenalina sobre as duas rodas da bike.

O caminho tem muitas curvas e subidas íngremes e terreno instável. É possível encontrar vazamento de água que podem tornar a terra escorregadia ou fofa.

Em determinado momento, a passagem pode ficar estreita e repleta de plantas que podem encostar em você. Vá bem equipado e prefira blusas de manga longa.

Ao final do circuito, você encontrará novamente a sede do Parque a pista asfaltada e poderá voltar para casa.

Outros pontos para conhecer em Salvador

foto com legenda salvador outros passeios

Se você quer aproveitar o máximo sua visita à cidade ou precisa saber o que pode fazer em Salvador para sair da rotina, tenho algumas dicas em que é possível ir e levar crianças.

A primeira é o Parque Zoobotânico de Salvador, que mudou de zoológico, um local de exibição dos animais para diversão dos pagantes, para um local de preservação e cuidado com as espécies.

Outra opção é o Jardim Botânico, conhecido como um verdadeiro oásis com paisagem natural em um grande centro urbano.

O foco principal do lugar é a vegetação, mas, você poderá observar algumas espécies de pássaros, por exemplo.

O Parque dos Dinossauros é um lugar incrível na metrópole em que se pode levar crianças para se divertirem e saírem da rotina. Além disso, não é preciso agendamento prévio. É só chegar e curtir o dia.

Esse artigo foi útil para você? Monte seu roteiro e comece agora a pedalar. Antes de fechar a aba, confira o artigo sobre melhores lugares para pedalar em Santa Catarina.