9 Melhores locais para Pedalar no Rio de Janeiro (RJ)

9 Melhores locais para Pedalar no Rio de Janeiro (RJ)

Se você é do Rio de Janeiro ou pretende visitar a cidade e quer saber onde pedalar, temos a solução perfeita. Nós do Bicicleta para todos pontuamos o que pensamos ser os melhores lugares para praticar o pedal.

Quem ama bike quer pedalar onde estiver e isso ocorre também em viagens.

Ou, se está iniciando a vida no pedal, é normal querer conhecer cada vez mais lugares para ir com a bicicleta, praticar exercícios e aproveitar dos benefícios que a “magrela” proporciona.

Dessa forma é comum iniciar pesquisar que mostrem locais compatíveis com seus interesses de percurso, sejam leves ou mais pesados e radicais.

Para praticar com uma bike urbana ou uma montain bike, por exemplo.

Se esse é o seu caso, confira no artigo a seguir os melhores passeios de bike no RJ.

Enseada de Bota Fogo

foto com legenda enseada de bota fogo
Fonte: Canva.

Bota Fogo é um local muito atrativo no Rio de Janeiro, seu ponto principal é a baía em formato de meia lua.

Além disso, possui uma vista incrível para o pão-de-açúcar, outro local famoso por ser ponto turístico muito visitado todos os anos. Vale a pena passar por lá.

Localizado na Zona Sul, é palco de ruas arborizadas e diversas opções de entretenimento como cinemas, restaurantes, bares, casas noturnas etc.

A vista, além de ser inesquecível, recebe diversos turistas anualmente e, é um local perfeito para quem quer pedalar no clima fresco e próximo da água.

Sem falar nas fotos que podem ser tiradas, ficam maravilhosas!

Para quem frequenta o local, é uma das orlas mais bonitas da cidade, por isso é tão bem frequentada.

Para ciclistas é ainda mais especial graças a presença de ciclofaixas bem sinalizadas para separá-los de pedestres e outros automóveis e evitar possíveis acidentes.

Para quem quer fazer um passeio mais longo, é possível pedalar pelas duas passagens subterrâneas presentes no local localizadas respectivamente em frente ao clube Bota Fogo e em frente à Fundação Getúlio Vargas.

De lá você poderá seguir para o Aterro do Flamengo e conhecer novas paisagens.

Em determinada parte do trajeto será possível visualizar também o Cristo Redentor, uma das maravilhas do mundo e, cartão postal da cidade e Estado.

Curiosidades:

  1. Enseada de Bota Fogo é um bairro da cidade do Rio de Janeiro, no estado brasileiro do Rio de Janeiro.

  2. Fica na região da Zona Oeste da cidade, na divisa com a cidade de Niterói.

  3. É um dos bairros mais antigos da cidade do Rio de Janeiro, tendo sido fundado em 1555.

  4. A Enseada de Bota Fogo é conhecida por suas belas praias, como a Praia de Botafogo e a Praia de São Francisco.

  5. O bairro também abriga alguns dos principais pontos turísticos da cidade, como o Pão de Açúcar, o Cristo Redentor e o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.

  6. A Enseada de Bota Fogo também é sede de algumas das principais indústrias e empresas do Rio de Janeiro, como a Petrobras, a Vale e a Eletrobras.

  7. O bairro abriga ainda a sede do time de futebol Botafogo, um dos principais clubes do Rio de Janeiro.

  8. A Enseada de Bota Fogo é servida pelas estações de metrô Botafogo e São Francisco, além de ter acesso à Linha Vermelha do metrô, que liga a cidade do Rio de Janeiro a Niterói.

Aterro do Flamengo

O Aterro do Flamengo é outro local também muito visitado pelos ciclistas.

Isso ocorre principalmente por quem gosta de ouvir os sons da natureza e observar uma paisagem projetada para ser natural.

Se esse é o seu perfil, com certeza recomendamos o Aterro para você.

Por lá é possível pedalar pelo jardim e ouvir os pássaros próximos, além disso, é possível realizar um pedal mais longo vindo de Bota Fogo, como dito anteriormente.

No percurso, é possível visitar o museu do índio e passar pela rua Paissandu, conhecida pela presença das palmeiras imperiais e, se dirigir à praça próxima.

Outra saída por onde é possível visitar o Aterro do Flamengo é a do MAM, Museu de Arte Moderna, localizado antes do Aeroporto Santos Drumond, aquele aeroporto cercado por água.

Não se preocupe com a sua segurança nesse local, você poderá se basear pelos semáforos para atravessar.

Nesse percurso podem ser vistos a Cinelândia, o Theatro Municipal e ir em direção a Lapa e conferir a programação do dia.

É um trajeto de diversas descobertas.

Nesses locais é possível encontrar ciclofaixas e ciclovias, dessa forma você estará mais seguro (a) e bem guiado.

Esse local é a confirmação de tentativas de unir paisagens naturais aos ambientes urbanos e proporcionar para os moradores e visitantes melhor qualidade de vida.

Como espaço planejado, hoje é, com certeza, um dos espaços mais bonitos e interessantes para pedalar no Rio de Janeiro.

Curiosidades:

  1. O aterro do Flamengo é um parque público da cidade do Rio de Janeiro, no bairro do mesmo nome.

  2. Ele foi criado em 1892, a partir da antiga fazenda de café da família Leme, e foi aberto ao público em 1901.

  3. É considerado o maior parque urbano do Brasil, com uma área de aproximadamente 5 km².

  4. Além de ser um importante espaço de lazer para a população local, o aterro do Flamengo abriga diversos equipamentos esportivos e de lazer, como o Museu do Amanhã, o Aquário do Rio, o Parque do Cantagalo e o Parque Madureira.

  5. Também são realizados eventos culturais no aterro do Flamengo, como shows, exposições e festivais.

  6. O aterro do Flamengo é um dos pontos turísticos mais visitados da cidade do Rio de Janeiro, recebendo anualmente mais de 2 milhões de pessoas.

  7. A área do aterro do Flamengo também abriga a sede do time de futebol do Flamengo, o Estádio Luso-Brasileiro, popularmente conhecido como Maracanã.

  8. O aterro do Flamengo também é palco de alguns dos principais eventos esportivos do Brasil, como a Maratona do Rio de Janeiro e o Campeonato Brasileiro de Futebol.

Quinta da Boa Vista

foto com legenda quinta da boa vista
Fonte: Canva.

A Quinta da Boa Vista é um parque, portanto, repleto de árvores que compõem uma paisagem natural e atrativa aos olhos de quem passa por lá.

Fica aberto apenas durante o dia, por isso, não será possível realizar percursos noturnos. Você terá que planejar sua rotina e fazer a visita no horário disponível.

De grande extensão, também é muito frequentado por pedestres e ciclistas todos os dias, principalmente para quem quer fugir da agilidade que é viver em um grande centro urbano.

Por diversos anos o parque também era o local conhecido como o zoológico do Rio, fundado em 1888 para ser uma opção válida de entretenimento.

Entretanto, hoje faz parte de um novo conceito, mesmo que ainda aberto para visitas, um Bioparque que na teoria é mais ecológico e respeitoso com os animais.

Na Quinta é possível pedalar para praticar exercício, mas, é muito comum no local a realização de piqueniques. Leve seu lanche e se acomode para apreciar a vista.

Indo com os amigos ou familiares ainda é possível usar uma das quadras poliesportivas e diversificar nas atividades programadas.

O meio mais utilizado para chegar ao local é indo de metrô ou trem, então, inclua essa despesa no seu roteiro.

Se você gosta de pedalar nas viagens ou mora no Sul do Brasil, confira nosso artigo sobre melhores lugares para pedalar em Santa Catarina.

Curiosidades:

  1. Enseada de Quinta da Boa Vista é um bairro nobre do Rio de Janeiro.
  2. Fica situado na região central da cidade, próximo ao Museu Nacional e ao Jardim Botânico.
  3. A Enseada de Quinta da Boa Vista abriga a residência oficial do presidente da República Federativa do Brasil.
  4. O bairro possui um porto, que é utilizado pelas Forças Armadas do Brasil.
  5. A Enseada de Quinta da Boa Vista também abriga o quartel-general do Comando Militar do Leste.
  6. O bairro é servido pelo metrô do Rio de Janeiro e pelo Trem Intercidades.
  7. A Enseada de Quinta da Boa Vista possui um dos maiores parques urbanos do Rio de Janeiro, o Parque Estadual da Quinta da Boa Vista.
  8. O bairro é também sede de várias instituições de ensino, como a Universidade Federal do Rio de Janeiro, a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e o Colégio Pedro II.

Lagoa Rodrigo de Freitas

foto com legenda lagoa rodrigo de freitas
Fonte: Canva

A Lagoa Rodrigo de Freitas recebe deságue de diversos rios próximos, entretanto, atualmente sua água é salgada.

Como componentes da paisagem se destacam alguns parques como o Parque da Catacumba, Parque do Cantagalo e Parque dos Patins.

O Parque da Catacumba é atrativo e uma excelente opção para quem deseja pedalar em contato com a natureza.

Você poderá pedalar ou se envolver em alguma atividade oferecida por empresas particulares experimentando esportes radicais.

O Parque dos Patins, como o próprio nome sugere, não é interessante para ciclistas como atração principal, já que a pista é direcionada para pessoas com patins.

Pela Lagoa é possível pedalar com segurança graças a presença da ciclovia feita especialmente para os ciclistas frequentadores ou visitantes do espaço.

Com mais de 700 metros, essa ciclovia foi aberta em 2017 com a retirada do muro que separava o complexo do Lagoon do Parque das Figueiras, deixando o espaço livre para quem gosta de pedalar.

O Complexo Lagoon é conhecido por sua utilidade gastronômica, então, por lá você encontrará diversos restaurantes para fazer as refeições desejadas.

Para pedestres que querem andar de bike, mas, não tem como levar a sua, são disponibilizados os aluguéis em quiosques localizados no espaço ou usar as bikes oferecidas pela cidade.

Sendo necessária a devolução logo após o fim do trajeto no posto adequado.

Se você estiver com crianças e deseja proporcionar um passeio atrativo para elas que não seja com a bike, estão disponíveis os pedalinhos.

Curiosidades:

  1. O Lagoa Rodrigo de Freitas é um lago artificial localizado no Rio de Janeiro, no bairro do Jardim Botânico.

  2. O lago tem aproximadamente 4 quilômetros de comprimento e 1,5 quilômetro de largura, com uma área total de 6 quilômetros quadrados.

  3. A lagoa é formada pelo Rio Carioca e pelo Rio Jacarepaguá e tem uma cabeceira no Morro do Cantagalo.

  4. A lagoa é cercada por uma faixa de areia branca que atrai turistas e moradores locais que buscam um lugar para relaxar ou praticar esportes.

  5. A lagoa é um importante ponto turístico do Rio de Janeiro e abriga diversos eventos esportivos e culturais, como o Festival de Jazz da Lagoa, o Campeonato Brasileiro de Vôlei de Praia e o Festival de Cinema do Rio.

  6. A lagoa também é um importante ponto de pesca do Rio de Janeiro, com diversas espécies de peixes, como tilápia, carpa, tambaqui e dourado.

  7. A lagoa abriga ainda um Aquário Municipal, um Zoo e um Jardim Botânico, além de vários restaurantes, bares e cafés.

  8. A lagoa é considerada um dos principais cartões-postais do Rio de Janeiro.

Vista Chinesa

O Mirante da Vista Chinesa fica aberto diariamente das 8 horas da manhã até as 17 horas.

Então, essa é mais uma sugestão onde não é possível realizar passeios noturnos.

Localizado no Parque Nacional da Tijuca foi construído entre os anos de 1902 e 1906. De lá é possível visualizar a Zona Sul do Rio e a Lagoa Rodrigo de Freitas.

Quem sabe você não consegue visitar ambos os locais no mesmo dia ou em dias consecutivos.

Para ter acesso ao local as pessoas costumam ir de bike, carro, ônibus ou andando.

Para ciclistas devemos avisar que a subida requer maior esforço, por isso, sugerimos uma bike com trava na suspensão para potencializar o desempenho.

Se não for possível, use uma bike urbana e foque na vista maravilhosa que irá se deparar ao chegar no destino.

O nome é devido ao coreto localizado no topo da subida com arquitetura que lembra muito as feitas na China, um dos principais Cartões Postais da cultura asiática.

Curiosidades:

  1. Vista Chinesa é uma das vistas mais bonitas do Rio de Janeiro.
  2. Fica no Parque Nacional da Tijuca.
  3. É um mirante que tem um belo visual da cidade.
  4. Possui um palácio chamado Palácio Chinês, que fica no topo da colina.
  5. O parque é bem arborizado e tem muitas trilhas para caminhadas.
  6. É um lugar bastante procurado para fazer piqueniques.
  7. Também é um lugar muito procurado para fazer fotos.
  8. O parque abre todos os dias das 8h às 17h.

Parque Nacional da Tijuca

foto com legenda parque nacional da tijuca
Fonte: Canva.

O Parque da Tijuca foi em 2019 o local mais visitado do país por pedestres e ciclistas, é com certeza um dos locais mais bonitos da cidade.

Como outros Parques, o horário de visita é limitado das 8h às 17hs. Se programe e conheça esse local repleto de paisagens naturais e palco de ótimas fotos.

Por lá é possível direcionar seu trajeto para a Vista Chinesa, o Morro do Corcovado, a Pedra da Gávea, o Parque Lage e Paineiras.

Alguns comportamentos são proibidos como alimentar animais, coletar plantas, fazer fogueiras e deixar oferendas.

Além disso, é proibido levar animais de estimação que geralmente seria cachorros.

Esteja consciente de que o sinal de celular por lá é fraco, então, a trilha será o principal entretenimento já que será difícil acessar a internet, mandar mensagens e fazer ligações.

Tire fotos e poste ao chegar em casa.

Além do ciclismo, é possível por lá tomar banhos de cachoeira, fazer caminhada na trilha, voo livre, rapel, corrida, andar de skate, realizar escaladas e observar as aves.

Curiosidades:

  1. O Parque Nacional da Tijuca foi criado em 1961 e é o maior parque urbano do mundo, com uma área de 32 quilômetros quadrados.

  2. O parque é um dos destinos mais populares do Rio de Janeiro, atraindo mais de 4 milhões de visitantes por ano.

  3. A vegetação do parque é predominante da Mata Atlântica, um tipo de floresta que é típico da costa brasileira.

  4. O parque abriga algumas das trilhas mais populares da cidade, como a Trilha do Tabuleiro do Pica-Pau e a Trilha do Morro do Couto.

  5. No parque, também é possível encontrar algumas das mais belas vistas do Rio de Janeiro, como a vista do Pão de Açúcar e do Cristo Redentor.

  6. O parque também abriga alguns dos principais monumentos da cidade, como o Museu Nacional de Belas Artes e o Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

  7. O Parque Nacional da Tijuca também é lar de alguns animais silvestres, como macacos, araras e veados.

  8. O parque é um ótimo lugar para praticar atividades ao ar livre, como caminhadas, trilhas e escaladas.

Orla em geral

foto com legenda orla rio de janeiro
Fonte: Canva.

A Orla do Rio de Janeiro é repleta de ciclovias, portanto, bem equipada para ciclistas.

A partir das orlas, você poderá escolher diversos caminhos para completar seu trajeto ou apenas visitar as praias durante o pedal.

Há também as ciclofaixas que não passam pelas praias, mas, dificilmente alguém se desagrada em pedalar com vista para o mar.

Além do movimento das águas proporcionar a sensação de relaxamento devido a cor, imensidão e som que produz, a brisa desses locais garante frescor.

O que é ideal nos dias de calor intenso do Rio de Janeiro, principalmente em passeios noturnos.

Além de abrirem possibilidades de conhecer lugares diferentes localizados próximos à ciclovia, você garantirá seu exercício diário que contribuirá com seu bem-estar e boa saúde.

Ou, durante o pedal, você poderá parar sozinho (a), com familiares ou amigos em um dos bares, restaurantes ou quem sabe, uma sorveteria.

Assim será possível diversificar nas atividades.

Outro ponto positivo da orla é observar as pessoas e/ou fazer novas amizades. Aumentando a possibilidade de passeios futuros.

No Rio de Janeiro há opções para ciclistas que desejam praticar o pedal urbano e para quem gosta de trajetos que exijam maior esforço do corpo como subidas.

Com certeza visitando um dos locais recomendados por nós, você terá uma nova e agradável experiência e pode ter um novo lugar preferido para ir com a bike.

Esteja sozinho (a) ou acompanhado.

Curiosidades sobre:

  1. O Rio de Janeiro é conhecido como a Cidade Maravilhosa devido à sua beleza natural.

  2. A orla do Rio de Janeiro é composta por 22 km de praias.

  3. Abriga algumas das mais belas paisagens do Brasil.

  4. É repleta de atrações turísticas, como o Corcovado e o Pão de Açúcar.

  5. Ela também abriga alguns dos principais eventos do Brasil, como o Carnaval e o Reveillon.

  6. A orla do Rio de Janeiro é um dos principais destinos turísticos do Brasil, atraindo milhões de visitantes todos os anos.

  7. Ela também é um importante ponto de encontro para a cultura brasileira, sendo sede de inúmeros eventos culturais.

  8. A orla do Rio de Janeiro é um dos principais cartões-postais do Brasil, sendo um lugar imperdível para quem visita o país.

Feira Hippie de Ipanema

A Feira Hippie teve início na ditadura Militar, em meados de 1968 como um ponto de encontro de artesãos e artistas plásticos, então, se você gosta de locais históricos e diversificados recomendamos a visita.

Mas, o nome é devido aos hippies que viajavam pelo Brasil e paravam pelo local.

Hoje, é uma feira bem organizada com barracas onde cada artista expõe seu trabalho, mas, no início, a arte era vista em tapetes e lonas no chão.

Com o passar dos anos, se tornou conhecida mundialmente, pois, turistas de todo o mundo visitam o lugar.

A feira foi tombada como Patrimônio Imaterial do Rio de Janeiro, são diversos os produtos que podem ser encontrados por lá.

Devido ao movimento de pedestres talvez não seja confortável pedalar por dentro livremente, mas, a bike pode ser usada para chegar até a feira.

Saindo de lá, você poderá conferir outros pontos da cidade situados próximos à sua localização, como o Forte de Copa Cabana e diversos restaurantes agradáveis.

Logo após, é possível passar pelas praias de Copa Cabana e Leme, onde as pessoas costumam tirar a icônica foto com a estátua de Dorival Caymmi e Carlos Drummond de Andrade.

Curiosidades:

  1. A Feira Hippie de Ipanema é uma das mais antigas do Rio de Janeiro, tendo iniciado suas atividades em 1968.

  2. A feira é realizada todos os domingos, das 9h às 18h, na Praça General Osório, no bairro de Ipanema.

  3. A feira é conhecida pelo seu bom ambiente, música ao vivo e pelas barracas que vendem artesanato, roupas, acessórios e alimentos típicos.

  4. A Feira Hippie de Ipanema atrai turistas de todo o mundo, que buscam conhecer um pouco da cultura carioca.

  5. A feira também é um ótimo lugar para comprar souvenires, já que é possível encontrar produtos exclusivos e de qualidade.

  6. Algumas das barracas da feira são verdadeiras instituições, como a Barraca do Lago, a Barraca do Giramundo e a Barraca do Luiz.

  7. A Feira Hippie de Ipanema é um ótimo lugar para curtir ao ar livre, saborear deliciosas comidas típicas e fazer compras.

  8. A feira é também um importante espaço de cultura e de lazer para a comunidade local, sendo um ponto de encontro e de troca de experiências.

Praia do Arpoador

foto com legenda praia do arpoador
Fonte: Canva

Se você quer passar por lugares muito conhecidos do Rio de Janeiro, nossa última dica é uma das pedidas ideais.

Essa praia costuma lotar em dias ensolarados, mas, você poderá organizar um passeio noturno se quer mais calmaria e clima fresco.

Porém, durante o dia é o melhor horário caso você esteja pensando em tomar banho de mar e sair renovado (a) do passeio.

O local não faz parte de um parque fechado, portanto, é aberto a visitações 24 horas por dia.

De lá, será possível subir o mirante da Pedra do Arpoador e contemplar a vista maravilhosa que dá para a Praia do Diabo e a Praia de Copa Cabana.

Também é nesse lugar que estão as estátuas de Tom Jobim e o Parque Garota de Ipanema que também poderá ser incluso no seu percurso.

Esperamos ter ajudado a encontrar o local que atenda as suas necessidades e que sua experiência seja a melhor de todas.

Curiosidades:

  1. A Praia do Arpoador é uma das praias mais badaladas do Rio de Janeiro, atraindo turistas do mundo todo.

  2. Ela localizada no bairro do Arpoador, na Zona Sul da cidade.

  3. A praia é cercada por rochas e tem um mar calmo, ideal para banho e para a prática de esportes aquáticos.

  4. Conhecida pelo seu belo pôr do sol, que é um espetáculo diário para os turistas.

  5. A praia tem um quiosque que oferece um delicioso menu de comidas típicas brasileiras.

  6. É um ótimo lugar para relaxar e curtir a natureza.

  7. A praia tem uma vista deslumbrante da cidade do Rio de Janeiro e do Pão de Açúcar.

  8. É um ótimo lugar para praticar surf, pois as ondas são constantes e fortes.

Dúvidas comuns ao passear no RJ:

Qual a melhor época para passear de bicicleta?

A melhor época para passear de bicicleta no Rio de Janeiro é entre os meses de setembro e outubro, quando as temperaturas são mais amenas.

Qual o melhor lugar para alugar uma bicicleta no Rio de Janeiro?

Existem diversos locais para alugar bicicletas no Rio de Janeiro, mas o melhor lugar para isso é na praia de Copacabana.

Qual a melhor rota?

A rota ideal para passear de bicicleta no Rio de Janeiro é a seguinte: inicie sua viagem na praia de Copacabana e siga até o Parque do Flamengo, depois continue até a Urca e retorne pelo Aterro do Flamengo.

Quais são os cuidados que devo tomar ao passear de bicicleta?

Alguns cuidados que devem ser tomados ao passear de bicicleta no Rio de Janeiro são: usar sempre o capacete, manter a bicicleta em boas condições e evitar pedalar em dias de chuva.

Quais são as atrações turísticas que posso visitar ao passear de bicicleta no Rio de Janeiro?

Algumas atrações turísticas que podem ser visitadas ao passear de bicicleta no Rio de Janeiro são: o Cristo Redentor, o Pão de Açúcar e o Jardim Botânico.